41 3275.1964 / 41  3275.7056
Plantão de vendas: 41 9223.7056
CRECI 3851-J
Pequenas ações, grandes resultados

 


Pequenas ações, grandes resultados


Vale a pena investir em reforma básica para valorizar o imóvel que vai ser colocado à venda




Publicado em 25/09/2013 | Bia Moraes


Se é hora de vender a casa ou apartamento, é bom pensar em fazer pequenas reformas para valorizar o imóvel. Diante da grande oferta de unidades usadas na cidade, algumas ações rápidas e baratas destacam a casa ou o apartamento diante dos concorrentes, ajudando a atrair compradores e fechar negócio mais rápido.



O pacote básico inclui limpeza, pintura, troca de peças desgastadas ou quebradas e pequenos restauros. É preciso ficar atento para que o valor gasto com a reforma não supere a margem de 5% do preço de venda do imóvel, afirmam as sócias Priscila Viana, designer, e Isabela Rossetto, arquiteta.


Christian Voelcker, vice-pre­sidente da Auxiliadora Predial, diz que a localização do imóvel é fundamental para a venda, mas a qualidade e a conservação contam muito na decisão do comprador.


Pintura


Isabela e Priscila, do escritório de arquitetura Integra, explicam que na pintura do imóvel o melhor é optar, sempre, por cores claras e neutras.


“Além de transmitir sensação de limpeza, são tons que ampliam visualmente os ambientes”, explica Priscila Viana.


O vice-presidente da Predial lembra que, após a venda, o imóvel será redecorado pelos novos moradores – por esse motivo, ele recomenda que a reforma não altere questões estéticas da residência, de forma a não afastar potenciais compradores.


Sem modismos


“Quem quiser investir um pouco mais pode trocar revestimentos de pisos e paredes que seguem modismos da época em que o empreendimento foi construído”, sugere Isabela Rossetto.


Priscila Viana aconselha, ainda, a substituição dos espelhos de luz por modelos mais modernos. A troca traz um bom efeito estético e custa pouco.


Segundo Christian Voelcker, os espaços da casa ligados à higiene e intimidade merecem mais atenção. Substituir os metais antigos, como torneiras e toalheiros, é uma dica para causar boa impressão aos compradores.


Chamariz


A porta de entrada, cartão de visitas para as pessoas interessadas em comprar o imóvel, ganha cara nova com aplicação de tinta ou verniz. Restaurar o jardim da casa também é um bom chamariz para encantar os futuros moradores.


Para economizar, a estratégia é colocar mãos à obra com papel e lápis – ou tablet – na mão: o planejamento é essencial.


O planejamento evita que sejam necessários ajustes durante a obra, que encarecem a reforma, diz a arquiteta paulista Adriana Victorelli, do escritório Neo Arq.


Utilizar materiais de qualidade e contratar mão de obra confiável são decisões importantes para obter o resultado esperado. Adriana recomenda atenção aos fornecedores das tintas: vale a pena escolher lojas credenciadas que disponibilizam o cálculo da quantidade necessária de tinta a partir da metragem quadrada das paredes.


Técnica


A tarefa de conquistar o comprador do imóvel tem no Home Staging um bom aliado. Trata-se da remodelação interna da residência feita especificamente para a venda. Como a maioria dos compradores procura fotos do imóvel pela internet antes de visitá-lo, a boa organização dos ambientes surte grande impacto visual.


Carolina Motter, da Lancia e Motter Arquitetura & Interiores, explica que o Home Staging utiliza técnicas que realçam as potencialidades do imóvel e minimizam os pontos fracos.


“Para vender é preciso seduzir. Nós corrigimos aspectos que podem desvalorizar a casa ou o apartamento e decoramos o espaço tornando-o mais atrativo, para despertar o desejo pela compra”, afirma a arquiteta. De acordo com ela, o Home Staging prevê o mínimo de investimento para obter o máximo de resultados.



 


Fonte:  http://www.gazetadopovo.com.br/imobiliario/conteudo.phtml?id=1411298&ch

Veja Também